Arquivo mensal: setembro 2012

Deixe-me aqui com esse monólogo-furado, ok?

Não sei, mulher. Eu preciso pensar. Acho que sou muito nova pra me amarrar e ter filhos e casar e…Nossa. Perdi o fôlego.

Não sei não, mas eu tô querendo sossego, não igual ao sossego que Tim Maia cantou. Tô querendo um sossego do meu jeito. Um apartamento dividido e  cerveja na geladeira já me basta.

 Me diz aí, pode dizer. Me joga a real, isso é muito fantasioso da minha parte? Continua…Isso é falta de maturidade? É burrice?

Não. Nem me venha falar em mudar de ideia. Formar essa daí já foi bem complicado. Não vou. Não mesmo.

 

Só ando pensando se preciso sossegar dentro de uma quietice que nunca existiu realmente em mim.

 

 [Zeca Baleiro – Banguela]

Termina esse cigarro 

Que ele coloca as coisas em ofício

Termina com essa conversa

Que tô cansada de jogar tempo fora

 

Se quer só me tragar e não falar logo o que sente

Então termina logo comigo.

 

[Rachael Yamagata – Quiet]

Termina esse ci…

Pacotes de salgadinhos são preenchidos com ar

Se é festa, amor

Se é orgia, amor

Se é bebida, amor

Se é gandaia, amor

 

Se é problema,

 

 [Silvia Machete – Toda Bêbada Canta]

E a gente vai…

Vai machucando e negando ser machucado

Vai vivendo meio que feliz, meio que tentando ser mais gente

 

Vai se apaixonando e se curando

Vai se machucando de novo até se apaixonar

E aí a gente vai..

Vai falando ” a gente” pra esconder o sujeito.

 

[Adam Green – I Wanna Die]

 

E a gente vai…..